Horóscopo

Publicado em 11 de agosto de 2017 | por Nosso Jornal BM

Chuva de estrelas cadentes será vista nessa madrugada

Prepare-se para mais um espetáculo da natureza com direito a estrelas cadentes. Estamos falando da chuva de meteoros Perseidas, que vai acontecer por volta das 3h da manhã deste sábado (12). Ainda que seja bem mais atraente para quem está no hemisfério norte, o fenômeno também poderá ser visto pelos brasileiros.

Como explica Gustavo Rojas, astrônomo da UFScar (Universidade Federal de São Carlos), esses meteoros são originários do cometa Swift-Tuttle, que completa uma volta em torno do sol a cada 136 anos. “Todo ano a Terra atravessa a região do espaço por onde esse cometa passou e as partículas de poeira deixadas por ele entram em combustão ao atravessar atmosfera terrestre.”

É justamente por isso que a chuva de meteoros Perseidas acontece anualmente sempre nessa época do ano. O fenômeno está longe de ser um perigo para a Terra, é, sim, um espetáculo aos olhos.

Segundo o especialista, as partículas são muito pequenas –do tamanho de um grão de areia– e queimam com o atrito quando entram na atmosfera da Terra. “O resultado dessa combustão é o fenômeno luminoso popularmente chamado de estrela cadente”, explica.

A chuva de meteoros Perseidas ganhou esse nome por, acredita-se, ter se originado da constelação de Perseus [constelação do hemisfério celestial norte]. “Portanto, a visualização no hemisfério sul, o que inclui o Brasil, acaba sendo um pouco mais limitada”, ressalta Rojas.

Enquanto no Norte estima-se a visualização de até 100 meteoros por hora, para os brasileiros o número cai para 10 meteoros/hora.

Ainda esse ano estão previstas outras chuvas de meteoros, que tendem a ser muito melhores para os brasileiros, tais como a Orionídeos (em outubro), Leonídeos (em novembro) e Geminídeos (em dezembro), citou o astrônomo.

Como visualizar?

Para poder ver o espetáculo promovido pela chuva de meteoros Perseidas, não é preciso o uso de nenhum instrumento. “Dá para ver muito bem a olho nu”, enfatiza Rojas, que acrescenta que as condições do observador são essenciais para que se consiga ver as estrelas cadentes.

A poluição e a luminosidade das grandes cidades, por exemplo, podem dificultar a vista. O recomendado, portanto, é ir a um lugar afastado de luzes artificiais. Outra vilã da vista é a Lua, que se estiver muito brilhante pode ofuscar bastante os efeitos luminosos dos meteoros.

“Após encontrar um lugar escuro, busque olhar para o norte e não tenha pressa”, recomenda o especialista. “Não adianta a pessoa acordar às 3h da manhã sair no quintal, olhar para o céu e achar que os meteoros são como os fogos de artifícios. Não espere que com menos de uma hora de vigia você verá grandes coisas”, alerta o especialista, que diz ser necessário ao menos 15 minutos para que os olhos se acostumem com a escuridão.

Como acrescenta Rojas, meteoros são fenômenos aleatórios. “Pode ser que você veja três ou quatros em uma sequência, mas pode ser que leve uma hora para ver um único.”
Foto: Divulgação

Tags: , , , ,


Sobre o autor



Back to Top ↑
  • Publicidade

    nossojornal

  • Edição Digital

    Jornal Edição Fevereiro 2017

  • Facebook